A Academia Ibptech de Ciências Forenses complementa um projeto iniciado em 2001 com a criação pioneira do IBP – Instituto Brasileiro de Peritos, uma organização privada dedicada exclusivamente ao estudo e à prestação de serviços efetivamente transdisciplinares de natureza pericial que envolvessem questões de alta tecnologia.

Naquela época, há quase vinte anos, o mundo havia recém superado o chamado “bug do milênio” e ganhavam força a computação, as telecomunicações, a Internet, as transações bancárias online, o comércio eletrônico, a automação agrícola. a automação industrial e a logística.

Em função dessas inovações tecnológicas e do consequente crescimento da produção de bens e serviços, os tribunais passaram a se defrontar com questões inusitadas não apenas no Direito das Telecomunicações e no Direito Digital, mas também em Direito Autoral, Direito do Trabalho, entre outros.

A progressiva adoção dessas tecnologias digitais nas mais diversas áreas do conhecimento e em suas aplicações trouxe como consequência a valorização do papel das Ciências e Tecnologias Forenses na identificação e preservação de evidências, assim como na sua admissibilidade como prova pelos magistrados.

A Academia de Ciências Forenses se insere na missão de contribuir com a pesquisa e o ensino em Ciências e Tecnologias Forenses. 

Veja também